Como educar uma criança

Como educar corretamente uma criança é difícil de responder inequivocamente, porque não existe uma estratégia ideal para educar a geração futura. Todos os bebês têm personalidade desde o nascimento. Princesas jovens e pequenos cavalheiros são todos diferentes. Algumas migalhas são pensativas e calmas, outras são engraçadas curiosas, em terceiro lugar são inquietas perversas, em quarto lugar estão fechadas pessoas silenciosas. Portanto, as táticas do processo educacional não podem ser as mesmas. Apenas a mãe conhece o caráter do bebê. E, portanto, é ela quem deve escolher os métodos ideais para suas migalhas. Os psicólogos só podem esboçar uma estratégia geral e recomendar como não precisam agir para incluir uma frágil psique jovem a partir de fatores traumáticos.

Como criar filhos - psicologia

Para que o miolo cresça e se forme corretamente, os pais precisam arranjar condições adequadas para isso. Em primeiro lugar, para um desenvolvimento harmônico abrangente, o bebê precisa de amor paterno e uma atitude indiferente. Quando um bebê sente indiferença por um adulto significativo, cria-se um terreno fértil para o nascimento de um grande número de problemas. Isto não é apenas sobre anormalidades comportamentais. A ocorrência de um distúrbio de saúde também é real.

Às vezes acontece que adultos significativos amam a criança, mas o bebê não a sente. Portanto, é necessário demonstrar amor às migalhas por qualquer meio disponível, abraçá-las, falar sobre seus próprios sentimentos, beijar. Uma criança deve sentir a incondicionalidade do amor paterno, entender que os pais vão amá-lo apesar de tudo e sempre ajudarão.

A maioria dos pais está interessada em como criar um filho corretamente, porque a futura existência do filho depende disso.

No primeiro turno, seu pequeno deve ser levado na íntegra, apesar das aparentes falhas. Muitos pais cometem um erro quase irreparável, tentando encaixar o bebê em seu próprio ideal do sujeito humano. E quando você não consegue, eles se sentem desapontados. A criança sempre sente desaprovação dos pais, entende que eles não acreditam nele, que ele não poderia justificar as expectativas dos pais. Como resultado, a auto-estima das migalhas sofre, o que causa muitos problemas.

Seu filho, seja ele uma criança de três anos ou um adolescente, precisa ser apoiado quando precisar. As crianças devem entender que, em qualquer situação difícil, podem sempre confiar em seus pais. São os pais que incutem uma sensação de segurança em seus próprios filhos.

Não é recomendado assustar crianças com várias histórias de terror populares. Por exemplo, quando, para fins educacionais, adultos significativos assustam o bebê que, com seu mau comportamento, uma mulher vai buscá-lo, a criança entende o que é dito literalmente. Ele acha que alguma pessoa assustadora vai entrar na casa, e seus pais vão deixar a avó levá-lo. Isso cria um sentimento de insegurança, a autoridade dos pais cai. A criança deixa de se sentir segura.

Você deve estar mais interessado na vida de uma criança, falar sobre vários assuntos com ele, especialmente sobre aqueles que interessam ao bebê, mais frequentemente passar tempo de lazer juntos, fazendo atividades agradáveis ​​para ambos. Passatempo conjunto, cheio de emoções positivas brilhantes, contribui para o surgimento de uma interação amigável entre adultos e crianças.

O próprio filho precisa ser respeitado, você não deve deixar de lado as palavras das migalhas, da opinião dele. Frases inaceitáveis ​​do tipo: "não seja inteligente", "ainda pequeno para dar dicas". É necessário elogiar a descendência até pelo menor sucesso.

Para ensinar algo a uma criança, é necessário levar em conta a peculiaridade de uma criança - as crianças lembram brilhantemente tudo o que lhes interessa. Portanto, não há razão para martelar o conhecimento em uma criança, é melhor fazer aulas interessantes para ele, assim como incluir momentos de jogo.

A notação não deve ser abusada. Afinal, eles são migalhas chatas e completamente desinteressantes. É melhor demonstrar o comportamento desejado com suas próprias ações. As crianças sempre tomam as ações de seus pais como modelo.

Como educar corretamente uma criança desde o nascimento

O processo educacional é melhor começar nas primeiras décadas da vida do bebê. O desenvolvimento ativo de migalhas ocorre apenas no primeiro ano de sua existência. No estágio descrito, eles se adaptam ao ambiente e ganham a primeira experiência valiosa. Afinal, em apenas 12 meses, o bebê precisa aprender como agitar, sorrir, responder às vozes dos pais, humor e distinguir as entonações.

Muitas vezes, os pais das crianças prestam mais atenção ao acompanhamento da rotina diária e dieta, cuidados adequados, e não ao processo educativo. É até a idade de um ano que os hábitos básicos da descendência são depositados num nível subconsciente, inclinações, traços de personalidade são formados. O amadurecimento adicional das migalhas é principalmente devido ao processo educacional na infância.

O estágio condicionalmente anual do trabalho educacional é geralmente dividido em 4 etapas, de acordo com os trimestres.

Abaixo estão as recomendações sobre como educar uma criança corretamente no primeiro trimestre de sua vida.

O estágio em consideração implica a formação de hábitos “verdadeiros” nas crianças e a prevenção da geração de hábitos prejudiciais. Além disso, aqui os pais devem organizar com cuidado as migalhas de comida. Isto é muito importante para um ganho de peso adequado, desenvolvimento de dependência ao regime.

Neste trimestre, as migalhas devem ter hábitos como:

- sem um manequim, mergulhe no reino de Morphey na rua;

- passar algum tempo no berço, divertindo-se por conta própria;

- segure a cabeça;

- Descomprimir ao substituir a fralda;

- adormecer sem enjôo.

Atenção especial à higiene dos grãos também é recomendada. A manhã no amendoim deve começar com a mãe de um sorriso amigável, realizando manipulações higiênicas, que incluem lavar as mãos e o rosto do bebê, lavar, trocar a fralda. Essas atividades diárias dos filhos desenvolverão o hábito de se manterem limpos.

A fim de desenvolver o hábito de segurar a cabeça nas migalhas, é necessário colocá-lo na barriga. Gradualmente, o bebê vai se acostumar com a ação descrita, os músculos do pescoço e das costas se tornarão mais fortes.

Para que a criança comece a agitar, é necessário brincar com ele com mais frequência. Também é bom se o bebê ouvir rimas e canções infantis. Qualquer ação diretamente relacionada à criança precisa ser comentada, por exemplo, como os controles deslizantes são colocados, a fralda muda. Conversando com o bebê, é recomendável sorrir, porque é assim que a cultura da interação comunicativa é colocada.

No próximo trimestre, a visão de mundo visual, sensorial e auditiva se desenvolve. O estágio em consideração inclui a preparação da descendência para a fala. Recomenda-se incluir melodias musicais de vários gêneros. Além disso, é melhor que sejam harmoniosos e leves: clássicos, melodias infantis, motivos modernos. Para que a criança andasse, ele começou a balbuciar sua atenção e deveria direcioná-lo para outros sons. Ele deveria estar familiarizado com a realidade circundante, atraindo seu interesse pelos tweets das aves, o barulho da água derramando, o barulho de um trator.

A formação mental de migalhas no estágio descrito deve estrear a partir da interação comunicativa. Os pais precisam brincar com a criança, moldando sua percepção. Recomenda-se começar o exercício quando acordado, quando a prole não incomoda nada e ele é alegre. Tais atividades devem ser divertidas para o bebê, então você não deve brincar com o bebê quando ele quer comer ou é desobediente. No estágio considerado, ocorre a colocação dos fundamentos morais e estéticos da educação, que a criança recebe como resultado da comunicação com seus parentes.

Amor e emoções alegres apresentadas ao bebê tornar-se-ão o ponto de partida para forjar um modelo comportamental moral e estético. Além dos listados na tabela, também deve haver exercícios diários e massagens. Nesta fase, os exercícios já devem ser mais diversificados, já que seu objetivo é preparar o bebê para engatinhar.

O terceiro trimestre é marcado pela injustiça dos filhos e pela curiosidade. A atividade em bebês no momento descrito aumenta significativamente. Como a criança já aprendeu a engatinhar e sentar, e algumas crianças estão tentando se levantar, é hora do treinamento físico.

Primeiro de tudo, o bebê deve ter liberdade de movimento ao redor da casa. Portanto, a possível rota de sua viagem deve ser protegida, tanto quanto possível. Neste trimestre, os bebês estão cada vez mais interessados ​​no conteúdo das gavetas e armários, por isso é recomendado remover quaisquer itens que possam prejudicar o bebê.

Nesta fase, já é possível fazer as primeiras tentativas de acostumar a criança ao pote. É necessário plantar as migalhas na panela depois de se alimentar, caminhar, dormir. Depois de algum tempo, o bebê entenderá porque o colocaram no pote. Com cerca de sete meses de idade, você pode começar a ensinar o bebê lavando as mãos. Assim, o conceito de limpeza é formado.

Colocando os coletes de peito antes de se alimentar, trocando de roupa suja imediatamente depois de se sujarem, as mães inculcam limpeza nas crianças. Nesse caso, os adultos precisam comentar cada ação e explicá-la.

Para as crianças, o jogo é importante, independentemente do estágio de idade. Através dela, eles conhecem o mundo. Aos sete ou oito meses de idade, você pode demonstrar pequenos brinquedos e manipulações com eles, por exemplo, mostrar como a bola rola, as rodas da máquina giram. Também no estágio descrito, você já pode mostrar as partes individuais da cabeça: nariz, olhos, orelhas. É necessário lidar com bebês no terceiro trimestre diariamente. Aqui você também deve familiarizar a prole com as palavras-proibições: "não". Por exemplo, quando um bebê briga durante a atividade de jogo, é necessário dizer "é impossível", explicando as razões (é desagradável para mim, dói).

No quarto trimestre, a educação de uma criança cobre absolutamente todas as esferas de sua atividade. Aqui o bebê interage ativamente com o ambiente adulto e tenta andar de forma independente. Quando o bebê se levanta de maneira independente, ele deve ser incentivado. Primeiro, o pequeno precisa de ajuda, conduza-o, segurando por duas alças e depois por uma. Depois de algum tempo, o bebê poderá permanecer, de pé sobre as pernas, por alguns segundos.

A formação mental do bebê é baseada em incutir nele a capacidade de manipular objetos. O processo educacional completo inclui uma interação comunicativa próxima com os filhos. Conversar com o amendoim deve ser contínuo, mas não é recomendado copiar o discurso ou a fala das crianças. Isso pode levar à formação de um defeito de fala.

Como criar uma criança em um ano

A pessoa humana, de acordo com a pesquisa psicológica, é formada em um estágio inicial da existência. Portanto, é muito significativo durante o processo educacional que o miolo de um ano adquira a experiência necessária para a vida futura, que se tornará a base da atitude em relação ao meio ambiente e ao meio ambiente.

Nesta fase, a jogabilidade é o tipo de atividade predominante. No entanto, devido à idade do bebê, ele não pode organizar sozinho seu próprio lazer. Portanto, cai nos ombros dos pais. É necessário que a prole mostre possíveis manipulações com brinquedos, por exemplo, como a boneca anda, a rã pula, o carro transporta. Jogos de interpretação de papéis também são importantes: você pode tratar um urso doente ou preparar um jantar com um coelho com um amendoim. No entanto, as parcelas dos jogos devem ser primitivas para que a criança as compreenda bem.

Neste caso, no processo de lazer de jogo, você deve monitorar cuidadosamente a prole. O jogo refletirá a ideia das crianças sobre relacionamentos familiares existentes, o mundo, as pessoas. A observação permitirá aos pais corrigir atempadamente percepções negativas ou atitudes destrutivas.

A criança de um ano entende exclusivamente o tratamento visual-figurativo. Portanto, a fim de transmitir às migalhas qualquer informação, é necessário modelar a situação, com base em contos de fadas e tomando como exemplos os personagens favoritos.

Você também precisa explicar constantemente ao amendoim como se comportar, o que é bom, quais ações são ruins. Além disso, os pais devem sempre permanecer como um exemplo positivo, pois os bebês sempre imitam o ambiente adulto. Na fase de educação sob consideração, os pais devem regularmente limpar, arrumar as coisas nos lugares que lhes são destinados, mostrar por suas próprias ações o cumprimento do regime diário e das regras de higiene.

Como criar uma criança em 2 anos

No período em análise, o processo educacional deve diferir em relação aos meninos e jovens.

A educação de um menino deve incluir, em primeiro lugar, uma expressão de amor em várias formas: abraços, beijos, conversas, jogos conjuntos. É proibido bater no bebê e ofender, porque ele pode crescer incerto, agressivo, irritado ou desconfiado. O menino deve ser criado dentro de limites rígidos, sem maldições excessivas, mas sem maneiras imperiosas.

Você não deve limitar as capacidades físicas do menino e sua atividade. Isso é normal se o bebê costuma andar de joelhos quebrados, porque o futuro defensor da família e da Pátria está crescendo.

Ao abordar o bebê, é melhor usar seu nome, ou chamar de "filho", e formas diminutas como "mel", "coelho" são melhores para não usar. O garoto deve estar ciente desde cedo que ele cresce como homem e no futuro se tornará o provedor e protetor da família.

A educação das moças deve ser direcionada para o desenvolvimento do potencial criativo. Meninas em comparação com seus "antípodas" são mais equilibradas, assíduas, calmas. Manipulações monótonas são dadas a elas mais facilmente. Eles desenvolveram imaginação e um senso de beleza.

É necessário incentivar o desejo das filhas de mostrar seus próprios sentimentos, elogiar jovens princesas, dotá-la de elogios e ternura. As meninas devem crescer confiantes, auto-suficientes, capazes de reconhecer sentimentos falsos.

As crianças devem ter a oportunidade de escolher seu próprio jogo. Desde a infância, as pequenas senhoras precisam ser explicadas de que podem conseguir muito na vida. Você pode mostrar fotos de mulheres bem-sucedidas - médicos, políticos, atrizes, explicando ao longo do caminho que, quando crescerem, elas podem se tornar tias tão bem-sucedidas quanto respeitadas.

Como criar uma criança em 3 anos

Três anos de idade é um teste muito sério de força para os pais. Afinal, o bebê cresceu notavelmente, ela começou a falar. O garoto já tem uma posição ativa em expressar suas próprias aspirações. Em um certo ponto, a resposta comportamental das migalhas e suas ações começaram a mudar drasticamente. Um amendoim previamente obediente se transforma em um “bandido” intolerável. É assim que a crise de três anos se manifesta.

O mais importante aqui é a reserva de paciência por parte de adultos significativos. Qualquer situação de desobediência à descendência deve ser avaliada de maneira extremamente sóbria. É necessário entender os sentimentos dos bebês e usar com habilidade os humores das crianças contra eles. Por exemplo, quando o pequeno se recusa a empilhar brinquedos, mas ao invés disso os espalha, você deve pedir que a criança nunca os colecione.

No período descrito, vários requisitos, proibições são ineficazes. É melhor tentar mudar a atenção da criança para ações mais excitantes para ele.

Não se recomenda reagir a ataques histéricos excessivamente violentamente. Contudo, entregar-se aos caprichos de qualquer criança também não é necessário. A criança de três anos verifica os limites do que é permitido. Quanto os pais podem permitir. Se, ao menos a histeria, ele der ao pequeno o que ele quer, então ele terá o hábito de começar a histeria pela menor razão. É necessário tentar distrair a prole do fator provocador, para outra coisa interessante.

O processo educacional em 3 anos deve ser baseado na consistência. Se a mãe proibiu o bebê, então o pai não deveria ter permissão para fazê-lo. Esta regra deve ser claramente transmitida a avós compassivas e avós bondosos.

E o mais importante, educar os amendoins deve estar apaixonado. É necessário cuidar da prole, treiná-la, mostrar o comportamento desejado com seu próprio exemplo positivo.

Como criar uma criança colérica

Um garoto com temperamento colérico é incansável por natureza. A natureza dotou tal migalha com um poderoso potencial energético. Desde cedo, o bebê mostra seu temperamento insuportável, e entes queridos dizem com perplexidade: “bem, caráter!” A tarefa do ambiente adulto em um caso particular é ajudar o bebê a crescer na medida do flexível, contido e comprometido.

O pequeno dono deste temperamento é infinito em movimentos, que se caracterizam pela impetuosidade, nitidez, como se alguém o estivesse perseguindo. Esse bebê não aguenta grandes expectativas e, portanto, não consegue ficar ocioso por um longo tempo em um só lugar. A conversa da criança é emocional, as palavras soam abrupta e rapidamente. Ele não fala, mas fala, engolindo palavras e sílabas. Às vezes ele está tão interessado em monólogos que ele é incapaz de ouvir alguém.

Muitas vezes perde o controle sobre si mesmo, começando a gritar e argumentar em voz alta. Educar uma criança de 3-4 anos colérica não é fácil. Tal criança ama aventura e risco. Ao mesmo tempo, a suscetibilidade do bebê a mudanças abruptas de humor mergulha o ambiente próximo em perplexidade.

O garoto colérico pode facilmente mudar de idéia no último minuto. Você nunca sabe o que esperar dele. Ele pode se comportar de maneira não convencional em qualquer situação. O próprio garoto muitas vezes não entende o que está acontecendo com ele por causa de sua impulsividade. Uma criança com temperamento colérico toma decisões instantaneamente, suas idéias são espontâneas, mas freqüentemente interessantes. Todo o bebê novo é rapidamente levado embora, mas também é fácil para ele esquecer em pouco tempo. Durante o treinamento, mostra habilidades se a criança estiver interessada no momento.

Pouco colérico adormece com dificuldade e por muito tempo. Um sono agitado, dependendo das impressões do dia.

O colérico tem muitas qualidades positivas: destemor, arriscado, coragem, determinação, autoconfiança, perseverança. Ao mesmo tempo, uma tendência a obstinação, inquietação, arrogância, conflito, impaciência, ludicidade, que dá aos pais certas dificuldades em criar um filho colérico.

Considerando que os filhos do colérico são emocionalmente instáveis, seus pais precisam dominar a capacidade de controlar suas próprias emoções. Antes de dizer ao seu filho em um ataque de raiva ou frustração, você precisa parar, respirar fundo ou contar até dez e pensar se as anotações e gritos direcionados ao bebê ajudarão na sua situação.

Uma criança enérgica colérica deve estar envolvida na implementação de tarefas úteis, como tarefas de casa. O garoto deve ver o objetivo final e o resultado de seu trabalho. Ensine seu filho a falar as etapas do trabalho em voz alta, depois a si mesmo e aderir ao seu plano.

Para o colérico, é muito importante participar de esportes ao ar livre. Isso permitirá que você dê sua energia, e o treinamento lhe ensinará como calcular sua força. Tal bebê só precisa de espaço vital, tão freqüentemente quanto possível deve estar com ele em passeios.

Ajuda para desenvolver a atenção e perseverança pode projetar, bordado, desenho, trabalho manual. É importante que os pais não fiquem irritados com o bebê se ele estiver distraído, e encorajar paciência e diligência a todo momento. É importante ensinar o bebê a pensar previamente sobre suas decisões, avaliando suas reservas de força e somente então prosseguir com as ações. Deve ser ensinada cortesia em qualquer situação, uma vez que o imediatismo do colérico geralmente afeta o orgulho das pessoas.

É especialmente necessário prestar atenção à capacidade de construir relacionamentos na equipe das crianças, porque os pais não poderão estar presentes o tempo todo. Para um colérico, o problema é impor liderança a outras crianças. O segundo problema do bebê colérico é o desejo de diversidade, por isso os amigos regulares não ficam próximos. Neste caso, é necessário encorajar o bebê a analisar seu comportamento, lidar com ele em situações de conflito, discutir filmes e livros. É necessário ensinar o bebê a controlar suas emoções, levando em conta os interesses de outras pessoas.

Na luta contra o mau humor de uma criança colérica, o humor ajudará. Mostre ao seu filho o caminho para sair das emoções acumuladas: você pode bater o brinquedo, jogar e bater no travesseiro. Isso será melhor do que frustrar sua raiva de pais e filhos no jardim de infância. O autocontrole também pode ajudar a exercícios de respiração. Com o crescente estresse emocional do bebê, você pode usar técnicas de distração, por exemplo, para interessar-se por outra coisa e mudar para esta lição. Às vezes é o suficiente apenas para abraçar e acalmar. Os adultos precisam observar o máximo possível as manifestações comportamentais de suas migalhas e agir antes de ficarem com raiva ou chorarem. É proibido provocar categoricamente um pouco colérico.

Visualizações: 42

Deixe um comentário ou faça uma pergunta para um especialista

Um grande pedido para todos que fazem perguntas: primeiro leia todo o ramo de comentários, porque, muito provavelmente, de acordo com sua situação ou similar, já havia perguntas e respostas correspondentes de um especialista. Questões com um grande número de erros ortográficos e outros, sem espaços, sinais de pontuação, etc, não serão consideradas! Se você quer ser respondido, tome o cuidado de escrever corretamente.